Iatrogenia e Erro Médico

Iatrogenia e Erro Médico: A Delicada Fronteira da Responsabilidade dos Médicos

A prática médica é cercada por decisões intrincadas e nuances complexas que impactam diretamente o bem-estar dos pacientes. Sob o mesmo ponto de vista, um termo frequentemente discutido nesse contexto é a iatrogenia. No entanto, qual a sua relação com o erro médico? E como isso afeta a responsabilidade do médico?

O que é Iatrogenia?

Derivada das palavras gregas “iatros” (médico) e “genes” (originado por), iatrogenia se refere a condições adversas resultantes de medidas diagnósticas, preventivas ou terapêuticas. Estas condições podem surgir mesmo quando todos os procedimentos são executados adequadamente. Não se deve confundir iatrogenia com negligência ou imperícia.

Distinguindo Iatrogenia de Erro Médico

Enquanto a iatrogenia se refere a efeitos adversos mesmo com procedimentos corretos, o erro médico decorre de ações ou omissões que desviam dos padrões estabelecidos da prática médica, culminando em danos ao paciente. É essencial compreender que nem toda iatrogenia é resultado de um erro médico.

A título de exemplo, se um medicamento é corretamente prescrito e o paciente manifesta uma reação alérgica rara, configura-se uma iatrogenia, mas não necessariamente um erro médico.

vitamins, pills, pharmacy-7661774.jpg

O Papel do Consentimento Informado

O consentimento informado é uma ferramenta fundamental na prática médica. Ele garante que o paciente esteja ciente dos potenciais riscos e benefícios de um tratamento ou procedimento. Em contextos de iatrogenia, um consentimento informado adequado pode demonstrar que o paciente estava ciente dos riscos, mesmo que estes fossem raros ou imprevisíveis.

Como o escritório de advocacia Beckhauser, Kroetz & Sócios (BKS) pode auxiliar:

Entender a distinção entre iatrogenia e erro médico é crucial não só teoricamente, mas também como uma linha de defesa em litígios relacionados a danos médicos. Desta forma, nossos advogados com vasta experiência em defender médicos em todo o Brasil, podem auxiliar nesse contexto. Nossos advogados especializados estão aptos a:

  • Analisar o histórico médico: examinar o histórico do paciente, destacando nuances que possam ter influenciado o desfecho.
  • Verificar procedimentos e protocolos: assegurar que padrões de cuidado foram respeitados, identificando possíveis desvios.
  • Avaliar o consentimento informado: garantir que riscos foram devidamente comunicados e que o paciente deu seu consentimento de maneira esclarecida.
  • Consultar literatura médica atualizada: fazer uso de estudos recentes para embasar argumentações, evidenciando se um evento adverso estava dentro das expectativas médicas.

Conclusão

Sem dúvidas, a prática médica é repleta de desafios e responsabilidades. Contudo, com seu entendimento adequado sobre iatrogenia e com o nosso suporte jurídico correto, os médicos podem concentrar-se no seu principal objetivo: a saúde de seus pacientes. Se você é um profissional da saúde buscando uma defesa jurídica robusta, o escritório de advocacia BKS, de Joinville, está à disposição para ajudar.

Fale agora por WhatsApp com um advogado no número do escritório BKS. De graça, sem formulários, nem intermediários.
Fale agora por WhatsApp com um advogado no número do escritório BKS. De graça, sem formulários, nem intermediários. CLIQUE no botão acima:

Leia também:

Aqui em nosso site do Escritório Beckhauser, Kroetz & Sócios possuímos diversos serviços e postagens ligados a área de Direito Médico que podem te interessar, sempre acompanhadas de profissionais com ampla experiência. Acompanhe as novidades em nosso menu interativo no topo do site, ou leia agora mesmo:

TERMO DE CONSENTIMENTO (TCLE) – Importância, elaboração e revisão

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados