sobrenomes

Os sobrenomes Beckhauser (Beckhäuser), Kroetz (Krötz), Volkmann e Ecker são de famílias que emigraram da Prússia (atual República Federal da Alemanha e Polônia) para o Brasil, no período compreendido entre 1854 até 1867.

As cidades de origem dos dois primeiros são Heimbach e Ediger-Eller, localizadas no Estado de Rheinland-Pfalz (Renânia-Palatinado), sendo a primeira pertencente ao Distrito de Birkenfeld e a segunda Cochem-Zell, atualmente possuem população de aproximadamente 1.000 habitantes cada.

As cidades estão localizadas a apenas 72 quilômetros de distância e na época da emigração este trajeto poderia ser percorrido em cerca de 15 horas.
o fica a apenas 300 km do porto de Antuérpia na Bélgica, razão pela qual foi utilizado como local de partida pelos emigrantes alemães do estado da Rheinland-Pfalz.

Cerca de 70 horas de caminhada eram necessárias para chegada ao Porto de Antuérpia.

Por volta do ano de 1870 quase a metade da população dessas cidades já havia emigrado, escolhendo o Sul do Brasil e Estados Unidos da América para seus assentamentos, razão pela qual esses sobrenomes existem tanto na Alemanha, Brasil e EUA.

​ Brasão do Escritório

Panorama de Ediger-Eller

SOBRENOME BECKHAUSER (Beckhäuser​)​

Heimbach local que descende a Família Beckhauser fica  no vale do 
Brasão HeimbachRio Nahe, razão pela qual em muitos indicações o nome da Cidade segue da palavra (Nahe).

Heimbach é  próxima de Mainz, uma cidade turística e muito antiga da Alemanha, ficando ao lado de Frankfurt am Main, cidade que a Companhia área TAM mantém uma linha regular. A  primeira menção a Cidade  de Heimbach ocorreu em 1268.

Seu escudo demonstra uma confluência de dois ribeirões que estão localizados exatamente no centro da Cidade que fica encravada no Vale do Rio Nahe. Esses dois pequenos ribeirões tem os nomes de Reichenbach e  Unnerbach, formando sua união o ribeirão Heimbach que deu nome à cidade. A cruz no centro é a lembrança que as região pertenceu a Lorraine (França) até 1783, sendo a cruz um dos Símbolos de Lorraine.

Heimbach cidade natal dos Beckhauser's
Johann Karl Beckhauser, nascido aos 9 de setembro de 1826, casou  em Birkenfeld no dia 31 de maio de 1855 com Maria Elisabeth Kropp, nascida aos 22 de setembro de 1834, filha de Joh. Karl Kropp e de Catherina Schwickert de Gollenberg. O casal seguiu rumo ao Brasil em 1862, ele com 36 anos de idade e  ela com 28 anos e grávida de 8 meses. A viagem  para o Brasil foi no navio Belga “Cesar”, na esperança de dias melhores para as suas duas filhas. A família estabeleceu residência no Alto-Rio Sete em São Bonifácio (SC), Johann Karl faleceu no ano de 1886.  Karl Cesar Beckhauser nasceu no navio e é Trisavô de um dos sócios do Escritório BKS.O Dr. Luís André Beckhauser em janeiro de 2014 visitou a pequena cidade acompanhado da Dra. Michele Kroetz, sendo o primeiro descendente a voltar para as terras originais da família, depois de mais de 150 anos da emigração dos seus ancestrais.
 
 

SOBRENOME KROETZ (Krötz)

Ediger-Eller é localizada às margens do rio Mosela,
ficando a apenas 70 quilometrosBrasão Ediger-Eller de Koblenz (Coblença) local em que há confluência dos rios Mosela e Reno, nessa cidade próxima foi construído o monumento “Deutsches Eck” que homenageia a unificação da Alemanha e é visitado pela maioria dos Turistas que passam por essa região da Alemanha.

Já Ediger e Eller foram duas cidades distintas e também estavam sob domínio francês e sendo fundidas para formar um único município em 1794. Em 1815, eles foram redesignadas para o Reino da Prússia no Congresso de Viena, e mais uma vez tornaram-se dois municípios distintos. Sendo unificados definitivamente em 1969, passando a ser chamado de Ediger-Eller.

 
Ediger-eller imagem áerea

Theodor Krötz (Kroetz), chegou ao Brasil acompanhado de sua mulher Catharina Mubler e também de sua irmã, em 1854, era filho de Johann Adam Krötz e neto de Matheis Krötz. Após passar pela Colônia Isabel em Santa Catarina, estabeleceu residência em Teewald (Picada do Herval) na cidade de Dois Irmãos (RS), faleceu em 1882, entretanto sua irmã casou na Colônia Isabel e passou a residir em Rancho Queimado (SC)  adotando o sobrenome de seu marido.  Theodor Krötz é tetravô de uma das Sócias do Escritório.

 
 
 

SOBRENOME VOLKMANN

Standemin é uma vila do distrito administrativo de Gmina Biolagarda no Condado de Biolagarda na Pomerânia Ocidental noroeste da Polônia, era a terra natal do Trisavô de Sócio do Escritório, que emigrou para o Brasil em 1867 no veleiro Najade, adquirindo seu lote de terra na localidade de Testo Central Alto em Pomerode (SC). Heinrich Christian WILHELM Volkmann veio com os filhos Albertine, Auguste, Bertha, Wilhelmine, Carl e Albert. Sua esposa Sophie Marie CHARLOTTE (nascida Krüger) chegou no mesmo ano, mas no veleiro Zanzibar.
 
Cidade de Origem da Familia Volkmann
Panorama da Vila de Standemin

Sophie Marie CHARLOTTE Volkmann embarcou mais tarde em função da doença da filha pequena Emilie que acabou falecendo na Pomerânia. Albert que nasceu em 1864 na Pomerânia e que imigrou com o pai com menos de três anos, tinha, na verdade, o nome completo de ALBERT August Julius Volkmann, bisavô do Dr. Felipe Volkmann, que em sua vida no Vale do Rio Itajaí-Açu trabalhou no Vapor Blumenau e retornou duas vezes ao continente europeu.

Ancestrais Dr. Felipe Volkmann
Família de Albert Volkmann. Na primeira fila iniciando na esquerda: Anna, Else, Erwin e a Mãe Bertha com o arthur no colo. Albert, Emma e Frieda. Na segunda fila iniciando a esquerda: Ewald, Alfred, Thekla e Willy